Tcholnt Shalem

Envie uma foto desta receita! Adicionar ao livro
Como fazer
  1. Tcholnt Shalem Feijoada judaica completa para Shabat Notas introdutórias: O Tcholnt é um prato típico Judaico para aumentar o deleite do dia de descanso bíblico do sábado, o Shabat.
  2. É simplesmente TÁYIM - uma delícia.
  3. Nada tem a ver com a feijoada brasileira, porém, não se pode deixar de desconfiar que os brasileiros tenham aprendido a comer feijoada aos sábados com os Judeus.
  4. O Tcholnt costuma ser cozido em fogo brando (por volta de 100º C ) sendo que, a melhor maneira de assegurar-se de que não queimará é colocando uma placa de amianto ou metal - uma blech como se diz em yídish - entre a panela e a chama.
  5. O horário de se iniciar o cozimento é após as 16:00 hs da Sexta-feira para consumo no almoço de sábado.
  6. Isto significa que a panela ficará no fogo todo o tempo - cerca de 18 horas.
  7. O Tcholnt não pode ser mexido, nem tampouco pode a panela ser sacudida.
  8. Os Judeus mais rigorosos sequer levantam a tampa do caldeirão.
  9. Caso haja alguma suspeita de que o líquido se consumiu e que o tcholnt irá queimar, pode-se adicionar água à temperatura próxima do ponto de fervura.
  10. Detalhes sobre a panela: Deve ser pesada, de alumínio ou ferro fundido com tampa.
  11. Caso seja difícil, qualquer recipiente de tamanho suficiente servirá.
  12. Quantidades: Não há quantidade fixa para nenhum dos ingredientes.
  13. Dependerá do número de pessoas que se planeja à mesa.
  14. Calcule um mínimo de dois pratos cheios para cada um, no mínimo.
  15. - óleo ou gordura de galinha - cebolas - 1 cabeça de alho média - ovos de galinha - ossos com tutano para sopa - batatas inglesas médias - 2 pimentas malaguetas pequenas ou 10 grãos de pimenta preta - cevada - favas grandes - feijão vermelho (chamado feijão amendoim) - grão de bico - carne dura com um pouco de gordura ao redor ou por dentro (sugestão: músculo dianteiro ou costela dianteira) - pitadas de segurelha ou folhas de louro - sal Ingrediente opcional: Kishke - tripas recheadas (parecem lingüiças brasileiras).
  16. Encontradas congeladas em qualquer açougue kasher ou empório judaico.
  17. IMPORTANTE: Faça tudo com cuidado.
  18. Siga cada passo com atenção e carinho.
  19. 1.
  20. Corte algumas cebolas em fatias e deixe-as dourar em óleo ou gordura de galinha no fundo da panela (não deve ser azeite de oliva).
  21. 2.
  22. Quando as cebolas estiverem coradas junte alguns ossos.
  23. Ossos com medula (tutano) são ótimos.
  24. 3.
  25. Coloque na panela uma cabeça de alho média, bem limpa e sem as raízes.
  26. 4.
  27. Em seguida adicione uma ou duas pequenas pimentas malaguetas.
  28. Se o seu paladar reprova este sabor, use uns 8 ou 10 grãos de pimentas pretas espalhando-as na panela enquanto se adicionam os outros ingredientes.
  29. 5.
  30. Acrescente agora - sobre os ossos - alguns ovos de galinha com casca que tenham estado por 3 ou 4 minutos em água fervente.
  31. Cuidado para não trincar as cascas.
  32. Mergulhe-os anteriormente numa penela cheia de água para verificar se não estão chocos.
  33. Os ovos bons não bóiam.
  34. Quando chegar a hora de saborear a feijoada, estes ovos guardarão casca adentro uma deliciosa surpresa.
  35. Estarão marrons por dentro e seu sabor será diferente de tudo o que você já provou antes.
  36. 6.
  37. Adicione batatas descascadas cortadas em pedaços grandes 7.
  38. Junte cevada, favas grandes, feijões vermelhos e grão-de-bico que tenham estado de molho por pelo menos 2 horas antes.
  39. 8.
  40. Acrescente as carnes - as mais duras que puder encontrar e que tenham, de preferência, um pouco de gordura à volta ou dentro delas.
  41. O longo cozimento fará com que esta carne se torne deliciosa e a gordura garante percentual importante do sabor do tcholnt.
  42. 9.
  43. Junte algumas pitadas de segurelha ou folhas de louro.
  44. 10.
  45. Colocar 2 ou 3 colheres de chá de sal cheias espalhadas por cima de tudo.
  46. 11.
  47. Acrescente alguns kishkes - tripas recheadas encontradas congeladas em qualquer açougue kasher ou empórios judaicos.
  48. A maneira de acrescentá-las é enrolando-as em papel laminado e fechando-as cuidadosamente dobrando as bordas do papel.
  49. O kishke permanece no caldeirão em cozimento até a hora da refeição.
  50. Então é tirado e servido em travessa separada.
  51. 12.
  52. Despeje água fervente - devagar - até cobrir tudo.

Receita indicada por Abraham Shapiro
Tags:
Esta com dúvidas sobre esta receita? Tente o nosso fórum culinário!

Reportar erros nesta receita

Vídeos relacionados:

Você também pode gostar ...

Envie uma foto desta receita! Adicionar ao livro
Vídeos - Como Fazer