Fermento para pães

Envie uma foto desta receita! Adicionar ao livro
Ingredientes
  • 3 figos;
  • Água;
  • Farinha de trigo
Como fazer
  1. Fermento o para pães  como os grandes chefs de cozinha do mundo, prepare em casa a própria levedura e valorize sua próxima fornada de pães presente em nove entre dez receitas de pão, o fermento pode ser comprado em qualquer supermercado ou padaria. o que muita gente não sabe é que esse ingrediente milenar, que confere aos pães aquela textura leve e crocante, pode ser cultivado em casa, dando um upgrade a essas tentações.
  2. “o fermento cultivado tem cheiro próprio, mais pronunciado”, diz a chef paulista radicada em tóquio mari hirata. sua levedura de figo já completou 15 anos e está espalhada pelo mundo afora.
  3. “todos os meus alunos já têm ‘filhos’ e ‘netos’ gerados a partir desse fermento mãe”, afirma mari, que ministra aulas no japão, no brasil e na frança. outra chef que “cria” e “alimenta” seu “filhote” com uma dedicação de contornos igualmente maternos é roberta sudbrack, do restaurante que leva seu nome, no rio de janeiro.
  4. “dei a ele o nome de lorenzo em homenagem ao padroeiro dos cozinheiros”, diz. o exemplar de roberta nasceu de um punhado de uvas-passas e, para mantê-lo vivo no decorrer do tempo, incluindo os 15 dias anuais de férias coletivas, a chef divide a massa com sua brigada.
  5. “aí vai um pedaço para pernambuco, outro para paris… o lorenzo tem até cartão de milhagem”, afirma roberta, cuja primeira providência ao voltar do período de descanso é reunir “irmãos” e “primos” como uma grande família. se o processo de criação é simples, mantê-lo vivo, em contrapartida, pode ser uma tarefa um tanto trabalhosa.
  6.  mão na massa o passo a passo e as dicas da chef mari hirata para ter seu próprio fermento 1. em uma vasilha com tampa, coloque 4 figos secos e cubra-os de água.
  7. 2. depois de três dias, quando atingir a aparência de estar “espumando” como cerveja, estará no ponto.
  8. 3. coe os figos e, com uma colher, misture a farinha ao líquido em que estavam.
  9. (o glúten da farinha alimenta os micro-organismos presentes no fermento).
  10. 4. deixe em temperatura ambiente de um a três dias, colocando 2 colheres (sopa) de farinha por dia, até a mistura fermentar a ponto de dobrar de volume.
  11. 5. depois de pronto, guarde o fermento na geladeira.
  12. 6. toda vez que for usá-lo, realimente-o acrescentando farinha e água até formar uma massa com consistência de massa de bolo.
  13. 2. não use água filtrada, pois o cloro mata os micro-organismos.
  14. 3. para o pão ficar mais leve sempre acrescente outro tipo de farinha, com atenção, para a quantidade não passar de 40% em relação à farinha de trigo.
  15. 4. prefira farinhas ricas em glúten.
  16. 5. se não quiser fazer o pão depois da primeira fermentação (de 6 a 8 horas), retire o “gás” da massa, passando uma espátula, e leve-a à geladeira.
  17. 6. nunca coloque sal no início da receita, a não ser que a massa seja sovada por 20 minutos, pois ele impede que a água penetre na farinha, além de ser um excelente antibactericida e impedir que outras culturas se desenvolvam.

Receita indicada por Rosangela Caramalac
Tags: Receitas de Pão, Farinha de trigo, Figo, Pães
Esta com dúvidas sobre esta receita? Tente o nosso fórum culinário!

Reportar erros nesta receita

Vídeos relacionados: