Chef Carla Pernambuco

2 avaliações

Apesar do nome, a chef é uma autêntica gaúcha que passou parte da sua infância experimentando os quitutes da avó em Porto Alegre. Mas antes de se dedicar à cozinha foi atriz, jornalista, produtora de eventos, além de estar ao lado da colunista Joyce Pascowitch, na Folha de São Paulo. Nesse ínterim nasceram Floriana e Felipe, além da mudança para Nova York. Na sua temporada pela metrópole americana esteve no The French Culinary. Lá aprendeu a fusion cuisine - mistura de culinárias diversas no mesmo prato - tendência gastronômica que começou na década de 90.

De volta ao Brasil, em 95, abriu o Carlota em São Paulo junto com o marido Nando. No primeiro momento, a idéia era somente a de colocar mesinhas para os clientes que esperavam as encomendas, mas, com o passar do tempo, eles foram ficando até que o espaço se transformou em restaurante com direito à outra unidade na cidade do Rio de Janeiro.

Carla sempre está em busca de novas idéias para o cardápio dos restaurantes. Quando esteve em Portugal ficou encantada com os sabores, principalmente doces, das regiões do Douro e Alentejo. Do oriente, ela inseriu no menu pratos da gastronomia indiana, tailandesa, vietnamita e chinesa (Rolinhos de Pato Pequim). Alguns mais conhecidos estão reunidos no recém-inaugurado livro Balaio de Sabores. Com passagens criativas sobre a cultura do comer, o livro também é formado por capítulos curiosos, como, Namoricos no Sofá, direcionado para os casais que adoram se divertir na cozinha, ou ainda, Saudades e Sabores, para os mais saudosistas da comidinha da vovó.      

Atualmente, a chef percorre algumas capitais brasileiras com o intuito de divulgar o livro. Também acaba de inaugurar o Barkey, um espaço para aulas e consultorias. O local também possui ambientes para banquetes com menus temáticos. Pato com Lichia e Curry de Camarões estão entre as delícias do cardápio oriental. Já no menu indiano, destaque para o Veggie Curry Mix, feito com abóbora, mini-milho e molho de curry, ou ainda a Salada de Queijo-de-minas e Grão de bico. Entre os sabores brasileiros, ela indica o Robalo grelhado com Purê de banana-da-terra.

Com tantos compromissos, Carla ainda arranja tempo para acompanhar de perto o interesse de sua filha Júlia pela cozinha. Na infância, a caçula largou as panelinhas de plástico e aprendeu a cozinhar “de verdade” com a mãe. Tanto interesse rendeu o livro infantil “Juju na cozinha do Carlota”, além do site (http://www.cozinhadajuju.com.br/). E pensar que tudo começou quando Juju pediu para que mãe a ensinasse como preparar uma receitinha de cookies.

Cyber Cook: Você acredita que no futuro a sua filha Júlia irá abrir um restaurante e dar aulas assim como você?

Chef Carla Pernambuco: A Júlia é uma criança, não dá para prever o futuro, mas eu adoraria. Acho que é o sonho de todos os pais. 

Cyber Cook: Como foi a participação dela no livro e no site?

Chef Carla Pernambuco: Ela realmente participa, pois herdou a sociabilidade da mãe. Gosta de inventar receitas e brincadeiras com as amigas. Também é chegada na produção de figurinos e decoração das mesas.

Cyber Cook: O que ela mais gosta de preparar?

Chef Carla Pernambuco: Ela, como todo mundo, gosta de receitas de sucesso, que dão certo sempre, como brownie, docinhos e pastas para sanduíches.

Cyber Cook: Quais sabores lembram a sua infância?

Chef Carla Pernambuco: Doce de leite, goiabada, churrasco, farofa, ravióli de verduras com molho de tomates, fettuccine caseiro feito só na manteiga com noz-moscada, compotas, salame, copa, queijos, bife de ovelha, canja de galinha etc.

Cyber Cook: “Carlota, um balaio de sabores” é um projeto antigo?

Chef Carla Pernambuco: Sim. Na verdade já tinha há algum tempo e resolvi colocar em prática depois de entregar meu último livro. A idéia era poder unir  fotos tão apetitosas quanto às receitas, com textos espirituosos e engraçados do jornalista Eduardo Logullo, um grande amigo.

Cyber Cook: Você inseriu as melhores receitas do Carlota?

Chef Carla Pernambuco: Nem todas. Porque algumas delas estão em outros livros. E o cardápio do restaurante se renova com certa freqüência.

Cyber Cook: Quais são os destaques do Carlota?

Chef Carla Pernambuco: Os destaques, para minha infelicidade, são os clássicos, que quebro a cabeça para inventar receitas que façam frente a eles.

Cyber Cook: Mas você tem outros livros prontos para saírem do forno, não é?

Chef Carla Pernambuco: Sim. Um deles é “O que é ser chefe”, da Editora Record, com lançamento previsto para este ano.  Já o “Carlota e Carolina - as doceiras”, da Editora Mille Foglie, será para abril de 2007.

Cyber Cook: Quais são os utensílios indispensáveis na sua cozinha?

Chef Carla Pernambuco: Não sei se os utensílios são indispensáveis, mas cozinhar com paixão e desejo.

Cyber Cook: O que mais te encantou na gastronomia portuguesa?

Chef Carla Pernambuco: A história e a evolução da alimentação naquele país me deixaram fascinadas. Sem falar na tradição e raízes que são valiosas.

Cyber Cook: Você também tem uma paixão especial pela culinária tailandesa, indiana e vietinamita?

Chef Carla Pernambuco: A minha paixão pela culinária asiática é antiga. Desde adolescente sempre gostei de curry safadinho com chutney. Depois da minha temporada nova iorquina, cidade de muitas culturas e etnias, comecei a apreciar a gastronomia do Vietnã e da Tailândia.

Cyber Cook: Quais ingredientes da culinária indiana nunca faltam nos seus pratos?

Chef Carla Pernambuco: Especiarias e mais especiarias (mostarda em grão, erva cidreira, cardamomo, canela, cravo, coentro, cominho, aniz-estrelado, noz-moscada, etc). Também muito cozimento no vapor, frituras e masalas, espécie de curry que não leva cúrcuma. Cada família indiana tem sua própria receita.

Cyber Cook: Atualmente, o que prefere saborear?

Chef Carla Pernambuco: Gosto de comidas simples com bons ingredientes.

Cyber Cook: Quais são os seus restaurantes favoritos no Brasil e exterior?

Chef Carla Pernambuco: Gosto muito dos restaurantes Soho, NoLita, West Village, Village, em Nova York. Nas viagens vivo procurando novidades. Estou sempre atenta aos ingredientes. Adoro, inclusive, as feiras onde posso pesquisar. Compro, levo para casa e começo a pensar no que pode dar aquilo.

Cyber Cook: Quais são os seus planos?

Chef Carla Pernambuco: Estou inaugurando o Bakery, um espaço em frente ao Carlota, onde daremos aulas e consultorias de tendências a fim de desenvolver produtos para o segmento de alimentação, tudo embasado em nossa experiência junto ao público consumidor e as nossas antenas espalhadas em Nova Iorque, Los Angeles, Barcelona, Milão e Nova Zelândia. Em Nova Iorque, continuaremos uma relação de trabalho com o Sushisamba. Inclusive, vamos representá-los no Food and Wine Festival, em Miami, em fevereiro de 2007.

Matéria assinada por:
Juliana Lopes

Comente e compartilhe com os amigos do Cook Club!

Dê sua avaliação

Este comentário foi relevante? 1

receita de bolo de fécula de batata de Carla Perna
nota 10

Vania Martins Rodrigues De Cas - em 10/01/2014

Este comentário foi relevante? 0

parabenizar
Prezada CArla,

é pela segunda vez que a vejo na TV e chamastes à atenção pela versatilidade enquanto cozinhas e com o entusiasmo que falas da comida dos sabores e do que aquilo irá se transformar. Senti uma certa semelhança no incomum que temos quando cozinhamos, muito lindo. Coisas como pensar no poderia ser feito e lá foi vc e fez tal e qual, muito louco? sim...tô chapada com tamanha semelhaça claro que não tenho tanta experiência como vc mas sei o que tenho e nunca consegui explorar aqui no Brasil, é morei em WASh. D.C por 25 anos onde estudei na L ´Academie de Cuisine em 92 e também trabalhei em restaurantes, Delis e muito em CAteres por lá. Até mesmo o Rômulo Fialdini apareceu na fita, o conheço, foi casado com uma grande amiga a Tânia Eustáquio. Olha pra isso! Agora vou tentar o vestibular no SENAC para aprimorar mais meus conhecimentos. Penso em dar aulas pois trabalho desde que aqui (bh)cheguei a 10 anos não consigo trabalho...ninguém me conhece e além do mais a idade (59) não é generosa definitivamente...existe sim preconceito sobre o assunto...é complicado. Então, estou aqui em BH (o mineiro é pão duro) e quer tudo de graça e barato, utilizam muito o "substituto" e que não funciona ou faço ou faço e ponto. rsrsrsrsrsrsrsrs E toda essa estória é mesmo pra te mandar um grande abraço, parabeniza-la e dizer que continues assim com essa benção e muita luz. Grande abraço!

Antonieta Lobo - em 20/05/2013

Vídeos - Como Fazer